Estereo-foto de disco óptico

 A documentação do disco óptico é de fundamental importância para acompanhar inúmeras condições oculares. Dentre estas condições, tem particular interesse a documentação do disco óptico no glaucoma. Nesta patologia, analisa-se a forma, diâmetro, coloração e escavação do disco óptico, além da retina próxima ao disco. 

À técnica de fotografar o disco óptico que permite uma visão tridimensional ou de profundidade, dá-se o nome de estereo-foto.  Esta técnica consiste na obtenção de duas fotos, com discreta angulaçâo entre elas, permitindo que se tenha uma visão de profundidade ao se examinar as fotos com lentes especiais. Com esta técnica é possível avaliar com mais precisão o que chamamos de escavação do disco óptico. A alteração da escavação do disco óptico frequentemente está associada ao glaucoma.

O Instituto Panamericano da Visão utiliza um  equipamento de última geração (Canon CR-1, Non-Mydriatic Retinal Imaging),  para a obtenção de fotos digitalizadas do disco óptico com alta resolução e qualidade.Trata-se de um equipamento digital que incorpora todos os recursos disponíveis na atualidade.

Para o paciente, deve-se destacar o conforto durante a realização do exame,  pois além de não haver necessidade de dilatar a pupila (não-midriático), a luz emitida pelo aparelho é de baixa intensidade. 

As imagens obtidas são arquivadas e podem ser impressas em  papel fotográfico, permitindo a avaliação detalhada da escavação do disco óptico. Para tanto utiliza-se um par de fotos em estereo.

 

Par de fotos estereoscopicas
Par de fotos do disco óptico Retinógrafo Digital