Cirurgia Refrativa

Um grande número de pessoas necessita do uso de óculos ou de lentes de contato para ter uma visão normal. Esta é a forma habitual de compensar os defeitos da visão (ametropias),  que incluem a miopia, a hipermetropia, o astigmatismo e a presbiopia. Apesar desta possibilidade, muitas pessoas buscam uma forma de não depender do uso dos óculos ou das lentes de contato, assim como muitas outras,  em decorrência da profissão ou do tipo de trabalho que realizam também não podem depender dos óculos ou das lentes de contato.


Nos portadores de grau alto ou nos casos em que existe uma grande diferença de grau entre os dois olhos, os óculos podem não proporcionar uma visão satisfatória. O uso de lentes de contato como alternativa para correção da visão também tem limitações. Além disso, os óculos e as lentes de contato não têm efeito curativo, ou seja, o seu uso não leva ao desaparecimento ou à diminuição da ametropia.

Diversos equipamentos e técnicas de correção dos defeitos da visão se desenvolveram ao longo dos últimos anos. Na atualidade, modernos equipamentos de Excimer Laser permitem que o oftalmologista realize com precisão e eficiência, as cirurgias de correção da  miopia, hipermetropia, astigmatismo e, em alguns casos, de presbiopia ou vista cansada.

Excimer Laser na correção das ametropias

Um laser é um equipamento capaz de produzir um feixe de luz intenso, que pode ser focalizado em uma pequena área. O Excimer Laser utiliza a mistura dos gases Argônio e Flúor para produzir um feixe invisível de luz ultravioleta. Esta luz, de pequeno comprimento de onda e alta energia, aplicada sobre uma pequena área da córnea, é capaz de romper as ligações entre as moléculas, num processo conhecido como foto-ablação. O resultado é uma precisa e segura remoção de tecido, em escala microscópica, controlada por computador. Aplicado sobre a córnea o laser altera sua curvatura, corrigindo o grau existente.

Diversas inovações tecnológicas foram incorporadas ao Excimer Laser nos últimos anos, destacando-se:

  • Reconhecimento de íris e sistema de eye-tracking dinâmico e rotacional- dispositivo que faz com que a mira do laser acompanhe os movimentos do olho;
  • Protocolos premium de tratamento, incluindo os modos personalizado, asférico e tissue saving;
  • Novos protocolos para correção da presbiopia;

Novos equipamentos de diagnóstico para avaliação da córnea como o Orbscan II e o Aberrometro de frente de ondas, são capazes de identificar as alterações das superfícies da córnea e do sistema óptico do olho. Recursos adicionais como a  conectividade entre os equipamentos, permitindo a comunicação e o envio dos dados do Orbscan II e do Aberrometro para o laser, vieram facilitar a elaboração do plano de tratamento, individualizado para cada olho.

Todos estes recursos e inovações têm contribuído para melhor avaliação da córnea, planejamento individualizado e personalizado do tratamento, maior segurança na aplicação do laser,  e resultado cirúrgico e visual de qualidade.

Quem pode se submeter ao tratamento?

A decisão sobre quem pode ser submetido ao procedimento é tomada com base nos dados obtidos no exame oftalmológico e nos exames que avaliam as condições do olho e da córnea em especial. A avaliação da córnea é feita por meio do Orbscan e do Aberrometro. A maioria das pessoas que não apresentam doença ocular podem se submeter à cirurgia com o excimer laser.  Uma condição necessária é que o grau esteja estável.

Qual a idade ideal? 

Geralmente, a idade mínima recomendada é 20 anos. Esta é a idade em que o grau tende a estabilizar para a maioria das pessoas. Não há limite de idade. Entretanto,  após os 40 anos, a correção da miopia melhora a visão para distância, mas o uso de óculos para perto pode ser necessário.

Quais exames são necessários?

É necessário um exame oftalmológico complementado por uma avaliação mais detalhada da córnea, afastando eventuais alterações que possam comprometer ou contra indicar o tratamento. Recomenda-se também a realização de um exame da retina, principalmente nos míopes, o qual pode detectar alterações degenerativas que devem ser tratadas antes da cirurgia.

 

Mapa da córnea Aberrometria

Quais as chances do grau total ser corrigido?

A maior parte das pessoas operadas fica sem grau ou com grau tão baixo que não requer o uso de óculos; entretanto, após a realização dos exames, o paciente deve discutir com o oftalmologista as reais possibilidades de correção, evitando assim falsas expectativas.

Técnicas de tratamento - PRK e LASIK

Duas técnicas de tratamento com o Excimer Laser são utilizadas: PRK e LASIK. A opção por uma das técnicas é feita pelo cirurgião, após análise individual de cada paciente.  As duas formas de aplicação do laser são igualmente eficientes, atuando apenas sobre a córnea. 

O procedimento é realizado em caráter ambulatorial, não havendo necessidade de internação. O paciente permanece acordado durante todo o tempo. O olho é anestesiado com colírio. Não se faz uso de injeções. O procedimento não é doloroso; há um pequeno desconforto ou sensação de pressão sobre o olho. Durante o procedimento o olho é mantido aberto imobilizando-se as pálpebras com um pequeno espéculo.

Na técnica PRK, o epitélio, que é a camada mais superficial da córnea, é removido para que o laser seja aplicado. Após a aplicação do laser, uma lente de contato é colocada sobre a córnea para proteger a área tratada e dar mais conforto ao paciente. Não há necessidade de cobrir o olho com curativo.

No LASIK, a remoção do epitélio é substituída pela confecção de um flap ou retalho corneano. O laser é aplicado e, a seguir, o retalho é reposicionado. Para proteção, uma concha de acrílico é colocada sobre o olho ao final do procedimento.

Com o desenvolvimento do Laser de Femtosegundo, o flap até então confeccionado com uma lâmina num aparelho chamado microcératomo, passou a ser feito com o pulso de luz infra-vermelho do laser. O flap confeccionado com o Laser de Femtosegundo, é feito de forma automatizada, guiado por computador, conferindo precisão e segurança ao procedimento. 

 

Flap corneano Aplicando o laser sobre a córnea

Como é o pós-operatório imediato?

Pode haver algum desconforto após o procedimento. A utilização de colírios anti-inflamatórios, antibióticos e analgésicos geralmente assegura um pós-operatório confortável.
Nas primeiras 24 horas é recomendável permanecer em casa, em repouso, inclusive visual. Assistir TV ou usar o computador não altera o resultado, mas pode causar desconforto.
Outros cuidados devem ser seguidos, como não esfregar ou coçar os olhos, não deixar que água, produtos de banho ou maquiagem caiam no olho, evitar contato com água de piscina ou mar, evitar exposição prolongada ao sol.

Em quanto tempo se dá a melhora da visão?

A recuperação da visão geralmente é mais rápida com LASIK. Quando a técnica utilizada é o PRK, a melhora da visão é notada 3 a 4 dias após a cirurgia, logo após a retirada das lentes de contato de proteção. Alguns meses podem ser necessários para a estabilização da visão.

Quais são os riscos e complicações?

PRK e LASIK, como qualquer cirurgia, têm riscos que devem ser considerados. A maior parte das complicações pode ser tratada, sem prejuízo da visão. A cirurgia pode, eventualmente, resultar em hipo ou hipercorreção. A avaliação individual irá determinar se uma nova cirurgia poderá melhorar o resultado obtido.

Alguns pacientes podem apresentar sensibilidade à luz, percepção de halos em torno das luzes e sensação de olho seco. 

Estes sintomas geralmente diminuem nos primeiros meses, mas podem persistir por um período mais longo. Complicações como perda da melhor acuidade visual corrigida e infecção são raras. Estudos estatísticos mostram que, utilizando-se os equipamentos de laser de última geração, mais de 90% das pessoas operadas são capazes de desenvolver todas ou quase todas suas atividades, sem necessidade do uso de óculos ou lentes de contato.

Clique aqui para abrir o CONSENTIMENTO CIRURGICO